BLOG

music blog

VERDIEPEN

JOUW KENNIS

Praticar escalas



Não sabes que escalas praticar?


O desenvolvimento técnico é essencial para apoiar a nossa musicalidade, sem sombra para dúvidas. Quanto melhor controlamos o básico, mais fácil é deixar fluir a música. Sim, muito fácil escrevê-lo, certo? Deves estar a pensar "então porque não me dizes o que fazer?"

Vamos lá a isso...

Há muito para fazer, mas aqui vou focar-me nas escalas. A música escrita para guitarra está baseada principalmente em escalas e arpejos. É claro que existem mais elementos musicais, mas dominar as escalas é um bom primeiro passo.



Guias para praticar escalas


Elementos musicais como dinâmica, articulação, tempo e ritmo podem ser incorporados no teu estudo de escalas. Se és novo por estas bandas, eu concentraria-me-ia em duas coisas:

- digitações da mão esquerda

- alternância dos dedos da mão direita

Aqui em baixo podes encontrar uma forma de aprender novas escalas e evitar praticar a mesma escala repetidamente. Tenta, vais ver que ajuda!


Maior ou menor?

Ainda que tenhamos que estudar ambas escalas maiores e menores, não importa com qual delas começas. Cada um destes tipos de escalas se comporta de forma diferente ao utilizar o sistema CAGED. Ambas partilham a mesma armação de clave e notas, mas começam e terminam com notas diferentes, de acordo com a sua estrutura.


CAGED

Após escolher qual escala gostaríamos de praticar, podemos usar uma das formas de escala, utilizando o conhecido sistema CAGED. Em baixo, podes ver todas as formas maiores e menores existentes, de acordo com o sistema antes mencionado.

Escala Dó Maior em formato de Dó (C)


Escala Dó Maior em formato de Lá (A)


Escala Dó Maior em formato de Sol (G)


Escala Dó Maior em formato de Mi (E)


Escala Dó Maior em formato de Ré (D)

Escala Lá menor em formato de Dó (C)


Escala Lá menor em formato de Lá (A)


Escala Lá menor em formato de Sol (G)


Escala Lá menor em formato de Mi (E)




Escala Lá menor em formato de Ré (D)


Se decidires tocar outras escalas para além de Dó Maior e Lá menor, basta iniciares a tua nova escala a partir da tónica e utilizar a mesma forma de escala. Vê aqui este exemplo:


Lá menor em formato Mi (E)

Sol menor em formato Mi (E)


Se pudeste reparar, a digitação da mãe esquerda é precisamente a mesma. Só muda a posição em que tocas ;)


Apoyando ou Tirando

Embora a música para guitarra clássica utilize maioritariamente a técnica tirando, é bom praticar tanto o apoyando como o tirando. Os músculos trabalham de forma diferente em ambas técnicas e haverá sempre situações onde necessitarás de tocar apoiado.


Tempo?

Conforme mencionado no vídeo, a velocidade aplicada para estudar escalas virá com a prática. Podes utilizar o metrónomo para ajudar-te a manter um ritmo constante, mas não há necessidade de forçar o aumento das bpm's. É mais importante concentrares-te na qualidade do som, fluidez das escalas e destreza dos dedos.


Se achaste este post útil, considera partilhar com os teus amigos. Eles agradecerão!

13 views

UniGuitar is een onafhankelijke online bron voor klassieke gitaar. Als je in zijn missie gelooft en je zou dit project graag zien groeien, voel je dan vrij om deze initiatiefnemer te steunen door een UG Patron te worden of door een donatie . We zouden je enorm dankbaar zijn.

Hier vind je meer informatie over onze Algemene Voorwaarden en Privacybeleid.

info@uniguitar.com